Musical “Grease” estreia dia 17/jun com ingressos para primeira semana esgotados

Musical de sucesso criado em 1971, nos EUA, ganhou reconhecimento mundial em 1978 com o filme estrelado por John Travolta e Olivia Newton-John.

Foto: Victor Miranda

Musical de sucesso criado em 1971, nos EUA, ganhou reconhecimento mundial em 1978 com o filme estrelado por John Travolta e Olivia Newton-John. A obra agora ganha versão nacional com a adaptação da montagem original e que promete encantar fãs de todas as idades.

Para a primeira adaptação oficial brasileira de Grease – o musicalRicardo Marques (responsável pelas montagens oficiais tanto em São Paulo quanto em Londres) prepara um show recheado de hits eternizados no filme e algumas composições inéditas. Por aqui, a montagem ganha versão com músicas em português e, ao final da apresentação, o elenco voltará ao palco para uma grande festa em que cantará as principais canções nas versões originais em inglês.

A estreia está marcada para o dia 17 de junho e os fãs já podem garantir seus lugares pelo site https://bileto.sympla.com.br/event/72604/d/134417 e bilheteria do Teatro Claro SP. Os ingressos custam a partir de R$50 (meia-entrada). 

Grease – o musical é uma realização da 4Act Entretenimento, produtora conhecida por produções como Ghost – o musicalA Era do Rock e Castelo Rá-Tim-Bum – o musical. Confira elenco e toda a ficha técnica abaixo: 

Elenco

Danny: Robson Lima

Sandy: Luli

Rizzo: Gabi Camisotti

Kenickie: Nathan Leitão

Frenchy: Dalia Halegua

Marty: Carol Pita

Jan: Daiana Ribeiro

Sonny: Júlio Oliveira

Doody: Eduardo Melo

Roger: Rafael Miranda

Patty: Julia Pronio

Cha Cha: Mariana Fernandes

Eugene: Celso Till

Johnny Casino: Guilherme Lopez

Vince Fontaine / Officer Maiale: Ruy Brissac

Teen Angel: Nick Vila Maior

Miss Lynch: Giovana Zotti

Ensemble: Aline Ramos, Gabriela Melo, Diego Lemos e Vinicius Cosant

Swing: Giulia Propheta e Tahyff Nistaldo

Equipe Criativa

Diretor: Ricardo Marques

Assistente de Direção e Diretor Residente: Igor Pushinov

Diretor Musical: Paulo Nogueira

Coreografo: Elcio Bonazzi

Assistente de Coreografia e Coreógrafa Residente: Victoria Ariante

Cenógrafo: J. C. Serroni

Figurinista: Márcio Vinícius

Visagista: Antonio Vanfill

Desenho de Som: Tocko Michelazzo

Desenho de Luz: Rogério Cândido

Versionistas: Silvano Vieira e Sofia Bragança

Produtor de Objetos: Clau Carmo

Comunicação

Fotógrafo: Caio Gallucci

Assessoria de Imprensa: Guilherme Oliveira – Agência TAGA

Design Gráfico: AR Propaganda

Produtor de Conteúdo: Mare Martin

Equipe de Stage

Production Stage Manager (PSM): Esteban Grossy

Stage Manager: Tatah Cerquinho

Stage Manager: Rafael Vasconcelos

Equipe de Produção

Produtor Geral: Ricardo Marques

Gerente de Produção: Bia Izar

Assistente de Produção: Clayton Epfani

Produtora Administrativa: Juliana Lorensseto

Orquestra

Maestro / Pianista1: Paulo Nogueira

Pianista 2: A confirmar

Reed: Chiquinho de Almeida

Trombonista: Douglas Freitas

Trompetista: Bruno Belasco

Baterista: Douglas Andrade

Baixista: Mauro Domenech

Guitarrista: Thiago Lima

Pianista (ensaio): Fausto Ito / Marisa Gurgel

Sinopse:

Na Califórnia de 1959, a popular Sandy e o metido Danny se apaixonam e aproveitam um verão inesquecível na praia. Quando voltam às aulas, eles descobrem que frequentam a mesma escola. Danny lidera a gangue do Burguer Palace Boys, um grupo que gosta de jaquetas de couro e muito gel no cabelo, e Sandy passa tempo com as Pink Ladies, lideradas pela firme e sarcástica Rizzo. Quando os dois se reúnem, Sandy percebe que Danny não é o mesmo por quem se apaixonou e, por isso, ambos precisam mudar caso queiram ficar juntos.

RICARDO MARQUES, PRODUTOR BRASILEIRO À FRENTE DA 4ACT ENTRETENIMENTO, É PREMIADO EM LONDRES

Após montar diversos musicais de sucesso no Brasil (entre eles destacam-se “Ghost – o musical”, “A Era do Rock” e “Castelo Rá-Tim-Bum – o musical”), o produtor Ricardo Marques, à frente da 4Act Entretenimento, decidiu se aventurar no berço do gênero teatral, o West End de Londres. 

Com um sonho a ser realizado, ele começou a trabalhar em dois projetos para estrearem nos palcos da Inglaterra. Com a diminuição nos casos de Covid-19 e a retomada dos teatros no Reino Unido, as peças, finalmente, puderam marcar sua estreia no West End:

– “Grease – o musical” no Dominion Theatre a partir de 3/5/22

– “De Volta para o Futuro – o musical” no Adelphi Theatre em cartaz desde 21/8/21

De Volta para o Futuro – o musical”, que estreou ano passado, foi premiada como Melhor Musical Original no Oscar dos musicais Londrinos, o Olivier Awards de 2022. Ricardo Marques e todo o time criativo composto por Glen Ballard (Compositor), Donovan Mannato (Produtor), Alan Silvestri (Compositor), Colin Ingram (Produtor) e Bob Gale (Autor e Criador) subiram ao palco para receber o prêmio.

SERVIÇO

GREASE – O MUSICAL

Temporada: de 17 de junho a 21 de agosto
Local: Teatro Claro SP – Shopping Vila Olímpia
Capacidade: 799 pessoas
Classificação: 12 anos
Duração: 135 minutos

Sessões
Quintas, Sextas e Sábados às 21h
Domingos às 19h

Ingressos
de R$ 50,00 a R$ 200,00
Obs.: Confira legislação vigente para meia-entrada

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:
https://bileto.sympla.com.br/event/72604/d/134417 – com taxa de serviço
Bilheteria física – sem taxa de serviço: Teatro Claro (Shopping Vila Olímpia) 
De 2ª a sábado, das 10h às 22h; Domingos e feriados das 12h às 20h

Devido ao sucesso, o musical “A Bela e a Fera” prorroga temporada até 12/10 no Teatro Claro SP

Com coreografias adaptadas ao protocolo de ações contra a Covid-19, atores com máscara o tempo todo e a realidade do cotidiano da pandemia inserida no espetáculo.

O clássico musical A BELA E A FERA – O MUSICAL prorrogou sua temporada no Teatro Claro SP até o dia 12 de outubro (domingo).  Com coreografias adaptadas ao protocolo de ações contra a Covid-19, atores com máscara o tempo todo e a realidade do cotidiano da pandemia inserida no espetáculo, o musical está em cartaz aos sábados às 16h e domingos às 16h30. No dia das crianças, 12 de outubro, a apresentação acontecerá as 16h.

Responsável pela direção geral e adaptação, Billy Bond tratou de incluir, em algumas cenas, de forma sutil, marcações ressaltando a importância do uso do álcool gel e do distanciamento social. O espetáculo já foi visto por espectadores em cidades do Brasil, Argentina, Chile e Peru.

Para contar a história de Bela, a produção conta com 23 pessoas no elenco – 12 no corpo de baile e 11 atores interpretando 30 personagens. No total, 55 profissionais trabalham na montagem, entre técnicos de palco, de cabine e produtores.

Quem garante a organização e atua comandando os bastidores para que tudo dê certo é a diretora de produção Andrea Oliveira. Ela brinca que transformará os bastidores do teatro “quase num hospital” para garantir o cumprimento das regras de proteção, como todas da equipe paramentada com equipamentos de proteção individual – máscaras, face shields e aventais.

“Para evitar que os atores retirem a máscara ao se maquiar no camarim, cada um faz seu make em casa e chega pronto ao teatro. Assim ninguém fica um minuto sem proteção”, conta Andrea, comentando sobre os cuidados, os novos procedimentos adotados na pandemia.

Billy revela que a partir dos anos 2000 sedimentou seu formato de encenar espetáculos musicais com total liberdade de criação. Italiano naturalizado argentino, o aclamado diretor é também responsável pela encenação de Mágico de Oz, Natal Mágico, Peter Pan, Cinderella e Os Miseráveis, entre outros.

Para envolver a plateia na sensação de fazer parte do espetáculo, o diretor faz questão de efeitos especiais e de iluminação, além de recursos de gelo seco, entre outros truques, como a levitação e o vôo de um fantasma, efeitos de ilusionismo. O 4D aproxima ainda mais os espectadores do universo mágico da obra. “O público sente o aroma de rosas, da chuva, sente o vento, a neve e muitas outras sensações que fazem parte da história”, relata o diretor Billy Bond.

História

Romance originalmente escrita para adultos por Gabrielle-Suzanne Barbot, em 1740, A Bela e a Fera recebeu versão mais curta para crianças, em 1956, por Jeanne-Marie LePrince de Beaumont. O clássico conto de fadas foi eternizado no cinema pela animação de Walt Disney. Para salvar seu pai, a bondosa Bela vai morar no castelo da assustadora Fera. Mas, com o passar do tempo, a jovem descobre que a Fera não é tão má assim.

Bela deseja para sua vida muito mais do que a pequena cidade provinciana de Villeneuve pode oferecer. Lá, ela se destaca da multidão com um ponto de vista único, uma independência vigorosa e um notável amor pelos livros. Ela anseia por viagens e aventuras, e por uma vida tão empolgante quanto as histórias que lê, mas, quando seu amado pai é aprisionado por uma fera em um castelo encantado, o destino de Bela muda para sempre. Ao arriscar sua liberdade e seu futuro, ela assume o lugar do pai, jurando que escaparia em segredo. No entanto, conforme aprende mais sobre a Fera e seu misterioso castelo, Bela descobre que pode haver mais sobre a história dele – e sobre a sua própria – do que ela jamais poderia ter imaginado.

O diretor estimula os jovens e crianças a refletir, assim como Madame Jeanne (autora do conto), que se preocupava com a essência do ser humano e queria que os jovens aprendessem a ouvir seus corações. “Não é fácil fazer espetáculos para a família, pois temos que agradar a todos. As mais difíceis de agradar são as crianças, que são perceptivas e diretas. A história tem que ser contada com muita agilidade e surpreender a cada momento. A música e a dança devem acontecer em sincronia total e os figurinos devem ser impecáveis. Tudo isso somado a uma boa adaptação são os requisitos básicos para uma superprodução musical”, completa Billy, sempre rigoroso em seus trabalhos.

Ficha técnica

Direção geral e adaptação de texto: Billy Bond. Direção de dramaturgia: Marcio Yacoff. Elenco: Luiza Lapa (Bela); Gabriel Vicente (Fera); Marcio Yacoff (Gaston); Luana Martins (Ulisses ); Alvaro de Pádua  (Lumina); Ítalo Rodrigues  (Tic Toc); Paula Canterini (Bule e Carlota); Davi Okabe (Xícara); Luiz Pacini (Pai da Bela); Nicole Peticov – Anacleta; Mayla Bety -Poltrona; Marcio Lousada (Fariseo); Luiza ( Tapete); Luana Oliveira – Pompom.

Arranjos e direção musical: Vila/Bond. Coreografia: Italo Rodrigues. Cenográfica: Paul Veskasky Cyrus Oficinas. Figurinos: Feliciano San Roman. Make up artist: Beto França. Adereços e próteses: Gilbert Becoust. Diretor vocal: Santiago Lemmos. Direção técnica: Angelo Meireles. Direção de produção: Andrea Oliveira.

Serviço

A BELA E A FERA – O MUSICAL    

Local: Teatro Claro São Paulo – R. Olimpíadas, 360 – Vila Olímpia, São Paulo – SP, 04551-000

Data: Sábado às 16 Domingo 16h30 (No dia 12 de outubro a apresentação acontece às 16h)

Até 12 de outubro

Ingresso: R$ 200,00 (Plateia / Balcão Nobre)  R$ 50,00 (Balcão – Preço único)  

Capacidade: 800 lugares

Classificação: Livre

Duração: 1h30

Descontos: 50% de desconto para cliente Claro em até 4 ingressos.

Meia-entrada: estudantes, maiores de 60 anos, professores da rede publica, PCD.